NO MOMENTO EM QUE O TOCANTINS CHEGA A UMA ENCRUZILHADA JURÍDICA, SÓ NOS RESTA ORAR PELA PAZ

Postado em Quarta, 11 Abril 2018 16:25
Avalie este item
(0 votos)

De nada adiantaram os exemplos, a Justiça e os equívocos.  Nossa classe política precisa se unir para evitar o caos. Ore, você, também

 

Por Edson Rodrigues

 

O Estado do Tocantins vive a véspera de um dia que terá influências sentidos pelo resto de sua existência.  Um dia que marcará a vida de todos os irmãos tocantinenses, dos mais simples trabalhadores até o governador do Estado, passando como um furacão por servidores públicos, prestadores de serviços, fornecedores, empresários, profissionais liberais e, principalmente, pela vida das nossas crianças, dos nossos estudantes.

 

E nós não podemos deixar que picuinhas políticas, projetos pessoais de poder e oportunismos baratos, coloquem em cheque o futuro institucional, político e econômico de todo um povo.

 

Enquanto isso, assistimos, impotentes, “líderes” políticos se oferecendo como mercadorias, para “apoiar” este ou aquele grupo político em troca de milhões de dinheiros.

 

É do nosso conhecimento que, nos bastidores da política suja, mentes criminosas estão loteando o Tocantins, prometendo futuras privatizações de rodovias, a venda da folha de pagamento dos servidores a um banco do estado de São Paulo, comprometendo futuras vagas no tribunal de Contas do Estado e no Tribunal de Justiça, após a aposentadoria dos atuais titulares, entre outros “pactos com coisa ruim”.

 

Não podemos esquecer que tudo isso ocorre no pior momento de todos.  No momento em que o Brasil acaba de mandar para a cadeia um ex-presidente, que a Justiça considera um chefe de quadrilha que usou da corrupção e da lavagem de dinheiro para tentar se perpetuar no poder.  Uma ex-presidente está indiciada por prática de corrupção, amigos do atual presidente estão presos, investigados por aceitar propinas por usar de influência no governo federal para beneficiar a empresas do setor portuário, governadores presos, o governado do nosso Estado cassado, ex-ministros presos, o prefeito da Capital do nosso Estado indiciado e investigado, o Tocantins passando pelo seu pior momento desde a sua emancipação.

 

E, mesmo assim, ainda há políticos capazes de negociar o seu apoio e, consequentemente, o apoio de seu grupo a este ou aquele candidato por quantias milionárias, não dando a mínima para o bem estar e para o que e melhor para o nosso povo.

 

Só nos resta rogar ao senhor, Nosso deus, e à Nossa Senhora das Mercês, padroeira de Porto Nacional, que ilumine o nosso futuro, que afaste a cobiça e a ganância das mentes desses políticos de ocasião, que se digladiam em busca apenas de poder, e que ilumine as mentes dos membros da Suprema Corte que, amanhã, em Brasília, estarão decidindo o futuro do nosso povo, para que cheguem a uma decisão que estanque esse sangramento nefasto do nosso povo, do nosso Tocantins e das nossas riquezas.

 

O momento é de se desarmar de ódios, projetos de poder e, até mesmo, de vingança, para, de mãos limpas, buscar unir orações a Deus, de forma humilde, pedindo que Ele promova o entendimento das lideranças e que os interesses do Estado sejam colocados nas mãos de Deus.

 

Por isso, propomos esta singela oração a todos os nossos irmãos tocantinenses.

Última modificação em Sexta, 13 Abril 2018 10:28