Justiça decide suspender direitos políticos de César Maia

Postado em Segunda, 21 Maio 2018 16:18
Avalie este item
(0 votos)

Caminhando

Marcelo Leis percorreu na manhã de domingo avenida Tocantins em Taquaralto levando a mensagem do senador Vicentinho, outro local que ele e mais uma dezena de apoiadores foram pedir votos foi a feira da 307 norte.

 

 

Propostas para a agricultura familiar

Em reunião neste domingo (20) com  produtores rurais dos assentamentos da Serra de Taquaruçu, distrito de Palmas, a candidata ao governo Kátia Abreu (PDT), detalhou as propostas de seu plano de governo para a agricultura familiar.

 

“O Governo vai ajudar a organizar os agricultores, por meio de cooperativas, criar a agência do produtor, adquirir parte de sua produção para merenda escolar, presídios e hospitais. Vamos ajudar a abrir mercado para a comercialização dessa produção”.  

 

Ela reforçou que o foco é fomentar o desenvolvimento do setor com o aumento da produção e a geração de emprego e renda. “Quero mais emprego para o povo, quero vocês  comprando mais terras, quero um povo alegre e feliz”, enfatizou. 

 

Vicentinho visita região central do Estado

O senador Vicentinho Alves (PR), candidato a governador nas eleições suplementares de 3 de junho, começou o domingo, 20, reverenciando Nossa Senhora da Natividade, padroeira do Estado. À tarde visitou cidades da região central, encerrando a agenda  do dia em Lagoa da Confusão.

 

O primeiro encontro foi em Fátima, onde Vicentinho participou de uma grande carreata e reunião com populares. A agenda continuou em Oliveira de Fátima e nem o sol escaldante impediu o comparecimento maciço da população à reunião com o candidato.

 

A próxima parada foi em Nova Rosalândia, com mais uma recepção calorosa por parte dos eleitores. Antes de encerrar os compromissos do dia em Lagoa da Confusão à noite, Vicentinho participou de mais uma carreata e reunião em Cristalândia.

Vicentinho  disse que se preparou durante 30 anos para ser governador. "A minha é uma candidatura dos tocantinenses. Quero fazer um governo de paz, eficiência, solidariedade e prosperidade.  Um governo que cuide das pessoas, com a união de todas as correntes políticas do Tocantins", afirmou.

 

Dona Raimunda reforça apoio a Amastha

“Uma mulher que tem a confiança do seu povo e é mais do que querida por esse povo nos enobrece muito com esse apoio”, disse emocionado o candidato a governador, que visitou Dona Raimunda neste sábado, 19, em São Miguel do Araguaia.

 

Líder comunitária reconhecida internacionalmente, Raimunda Gomes da Silva, a Dona Raimunda Quebradeira de Coco, ratificou declaração de apoio e manifestou voto ao candidato a governador do Tocantins Carlos Amastha (PSB). O ex-prefeito de Palmas que concorre no pleito suplementar de 3 de junho esteve nesse sábado, dia 19, na casa de Dona Raimunda, extrativista da quebra de coco babaçu, onde conversou bastante com ela e também com o seu marido, Antônio Cipriano, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da região do Bico do Papagaio. “Eu vou votar nele. Se ele ganhar, eu ficarei feliz”, afirmou Dona Raimunda.

 

 

Bolsonaro diz que é melhor perder direitos trabalhistas que o emprego

'Quando eu disse que não entendia de economia, foi por humildade. Dilma era economista e olha a desgraça que deixou o país', afirma pré-candidato do PSL em evento com empresário. O pré-candidato à Presidência da República  Jair Bolsonaro (PSL) defendeu nesta segunda-feira, 21, a flexibilização das leis trabalhistas como forma de reduzir o desemprego. “Aos poucos a população vai entendendo que é melhor menos direitos e emprego do que todos os direitos e desemprego”, disse. Ele fez uma palestra sobre a conjuntura política e econômica brasileira na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ) e foi aplaudido ao falar da reforma trabalhista.

 

Diante de uma plateia de cerca de 300 empresários – que pagaram R$ 180 (associados) e R$ 220 (não associados) para ouvi-lo –, afirmou que pretende, se eleito, estimular o crescimento da economia por meio de privatizações “com critério” e de um processo de desburocratização que estimule investimentos. “Quando eu disse que não entendia de economia, foi por humildade. Quem entende de economia é Dilma Rousseff, formada em economia, olha a desgraça que deixou o País”, ironizou. 

 

 

Justiça decide suspender direitos políticos de César Maia

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu suspender os direitos políticos do ex-prefeito César Maia, no processo em que é acusado de improbidade administrativa na construção do Hospital de Acari, na zona norte da cidade. Atualmente na Câmara Municipal como vereador do Rio de Janeiro, Maia respondeu, por meio de sua assessoria de imprensa, que vai recorrer.

 

"Uma decisão em primeira instância cujo recurso trará as justificativas", afirmou o ex-prefeito. Em entrevista recente ao jornal O Globo Maia disse que não vai se candidatar a nenhum cargo nas eleições deste ano.

 

A juíza Maria Paula Gouvêa Galhardo, da 4ª Vara de Fazenda Pública da Capital, determinou a perda da função pública e a suspensão dos direitos de César Maia por oito anos, além do ressarcimento ao município de R$ 3.322.617. A Justiça considerou que houve irregularidades no pagamento feito pela Prefeitura do Rio de Janeiro à Construtora OAS, na fase final da construção do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, mais conhecido como Hospital de Acari.

 

Além do ex-prefeito, foram condenados em primeira instância dois ex-diretores da RioUrbe, um ex-secretário municipal de Saúde e um ex-subsecretário de Administração de Finanças. A Justiça suspendeu os direitos políticos deles por cinco anos e também determinou que participem do ressarcimento de valores pagos à OAS pelo município do Rio. A juíza responsável pelo caso também destacou, na sentença, que a construtora contribuiu ao aceitar participar das irregularidades.

 

Na denúncia, o Ministério Público acusou que houve demora proposital na execução do contrato, que foi prorrogado por diversas vezes, com acréscimo de valor e de prazo. Segundo o MP, o atraso teria o objetivo de aguardar o resultado de ações judiciais sobre os modelos de gestão do hospital.

Última modificação em Segunda, 21 Maio 2018 16:40