SENADOR ELEITO EDUARDO GOMES APARECE EM LISTA DOS POLÍTICOS MAIS INFLUENTES E REPRESENTATIVOS DO CONGRESSO NACIONAL EM MATÉRIA DO CORREIO BRAZILIENSE

Postado em Segunda, 17 Dezembro 2018 07:41
Avalie este item
(1 Votar)

Desde a sua primeira passagem pelo Congresso, como deputado Federal, político tocantinense se destaca pela habilidade na articulação política e qualidade de trabalho

 

Por Edson Rodrigues

 

A qualidade do trabalho parlamentar do senador Eduardo Gomes, eleito no último mês de outubro como o mais votado do Tocantins, já é bastante conhecida.

 

Membro de uma família de sete irmãos, Carlos Eduardo Torres Gomes nasceu em Estância (SE), em 28 de abril de 1966. Filho de José Gomes Sobrinho, de quem herdou o gosto e o talento para a arte, e de Gilda Torres Gomes, sempre foi engajado em movimentos e iniciativas sociais e culturais. Como o pai, considerado um dos maiores poetas que o Tocantins já viu e chamado de precursor da cultura do Estado, vivenciou a verdadeira construção da arte no antigo norte de Goiás.

 

Além da arte, o gosto pela política sempre marcou a vida de Eduardo Gomes. Professor de educação física em Araguaína, o contato com a juventude o colocou à frente da coordenação de caravanas e movimento jovem que atuou na década de 80 no auxílio na luta pela criação do Estado do Tocantins.

 

Sua carreira na vida pública começou em Xambioá, em 1986, quando assumiu a Secretaria Municipal de Educação . As realizações no setor, investimento que deram ao município o reconhecimento como sede dos melhores festivais e carnavais do Estado e a revolução no turismo o levaram a se convidado a atuar em Araguaína. Lá, exerceu a função de secretário de Cultura e Turismo por dois anos.

 

Em 1989, Eduardo Gomes assumiu a chefia de gabinete da prefeitura de Palmas, na gestão do primeiro prefeito da então recém-criada capital tocantinense Fenelon Barbosa. Permaneceu no cargo até 1996. No ano seguinte, se tornou vereador em Palmas. Já no PSDB, foi eleito em 2000 para o cargo com 1.107 votos e, como presidente da Câmara, assumiu interinamente a prefeitura em 2002. Na Câmara de Vereadores de Palmas, foi presidente por duas vezes.

 

Ascensão política

 

De vereador, chegou à Câmara dos Deputados, em Brasília, em 2002, com número expressivo de votos: 37.251. A primeira função de destaque do deputado tocantinense na Câmara foi de terceiro secretário da Mesa Diretora, em 2005, cargo ocupado pela primeira vez na história de um político do Estado.

 

Em 2006, foi reeleito. Em apenas dois mandatos (2003/2006 e 2007/2010), Eduardo Gomes se tornou um dos mais influentes parlamentares do Brasil. Com foco na defesa por projetos de interesse do povo tocantinense, foi presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, função de relevância nacional pela primeira vez exercida por um parlamentar tocantinense.

 

No ano de 2007, Eduardo Gomes assumiu a liderança do PSDB dentro da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional. Ele aceitou o convite do então presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE) para participar da coordenação política dos tucanos.

 

Em 2007 também foi membro da Comissão de Minas e Energia e já presidiu a Comissão Mista Especial de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, com importantes iniciativas e ações em defesa do meio ambiente.

 

O prestígio do parlamentar é comprovado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), que colocou Eduardo Gomes seis vezes consecutivas com um dos cem mais influentes políticos do Congresso. Além da confiança dos tocantinenses, Eduardo Gomes prestígio entre os lideranças políticas nacionais, fato comprovado por sua reeleição como tesoureiro adjunto do PSDB em 2008. Ainda no âmbito partidário, assumiu em 2007 a liderança da sigla na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional.

 

Ele assumiu a presidência da comissão em março de 2009. Em seu discurso de posse, garantiu encarar o desafio com "humildade" e "determinação". Cumpriu o objetivo de dar agilidade ao processo legislativo. O deputado também conseguiu priorizar e levar ao conhecimento público o debate sobre ciência e tecnologia especificamente em universidades federais e fundações. À frente da Comissão de Mudanças Climáticas, o então deputado federal Eduardo Gomes desenvolveu inúmeras atividades em todo o país envolvendo toda a comunidade, especialmente aqueles que já atuam na área ambiental.

 

Cumpriu mandato de Deputado Federal até janeiro de 2015.

Em 2018 disputou eleição para Senador, sendo eleito no dia 7 de outubro com 248.358 votos (19,48%), conforme informações do TRE-TO.

 

TRÂNSITO LIVRE

Seu desempenho nos cargos que ocupou no Tocantins e em Brasília, lhe conferiu trânsito livre no Palácio do Planalto, nos ministérios, no Congresso Nacional e com as lideranças partidárias, com quem mantém um ótimo relacionamento, destacando-se a amizade construída com o saudoso Ulysses Guimarães, Michel Temer, José Serra, Cristóvão Buarque, Ronaldo Caiado, Geraldo Alckmin, Fernando Henrique Cardoso, Onyx Lorenzone, e tantos outros, que fazem da casa de Eduardo Gomes o ponto certo para encontrar as maiores lideranças políticas do Brasil.

 

CORREIO BRAZILIENSE

Em matéria de página inteira, na edição de ontem do jornal Correio Braziliense, um dos mais tradicionais veículos de comunicação impressa do Brasil, novamente Eduardo Gomes aparece na lista dos políticos mais influentes e representativos do Congresso Nacional.

 

Sua amizade como presidente eleito, Jair Bolsonaro, cultivada quando os dois eram deputados federais, aumentou ainda mais o seu cacife, uma vez que sua convivência se estende, também, a vários ministros do novo governo.

 

A chegada de Eduardo Gomes à Brasília, a partir de 1º de fevereiro de 2019 (a diplomação acontece nesta segunda-feira, 17) pode – e vai – ser de suma importância para o seu companheiro de chapa, governador Mauro Carlesse, que terá garantido um “posto avançado” em Brasília, trabalhando incessantemente para a liberação de recursos, convênios e programas sociais para o Tocantins.

 

Sem nenhuma dúvida, os eleitores tocantinenses acertaram ao escolher Eduardo Gomes para o Senado Federal.

 

PERFIL

Carlos Eduardo Torres Gomes, mais conhecido como Eduardo Gomes, nasceu em Estância (SE), em 28 de abril de 1966. É um empresário e político brasileiro, vereador em Palmas, presidente da Câmara Municipal, sendo presidente da Casa de Leis por dois mandatos. Deputado Federal do Estado do Tocantins até 31 de janeiro de 2015. Em 4 de outubro de 2013, assinou a ficha de filiação ao Solidariedade (SD), assumindo em seguida a vice-presidência nacional do partido. Em 7 de outubro de 2018, foi eleito Senador pelo Tocantins tendo obtido 248.358 votos (19,48%) e sendo o mais votado desta eleição. O mandato de Eduardo Gomes no Senado Federal será cumprido entre 1 de fevereiro de 2019 a 31 de janeiro de 2027.

Última modificação em Segunda, 17 Dezembro 2018 07:02