Reeducandos do Barra da Grota constroem galpão de manutenção na unidade

Postado em Quarta, 30 Janeiro 2019 13:41
Avalie este item
(0 votos)

Da Assessoria 

 

Vinte e um detentos da Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), em Araguaína (TO), iniciaram nesta segunda-feira (28) a montagem de painéis elétricos que irão integrar o novo galpão de manutenção da unidade prisional. O espaço será totalmente construído pelos reeducandos, que já concluíram a parte teórica do curso especial de formação em Construção Civil. O projeto envolve qualificação técnica nas áreas de elétrica (eletricista predial), alvenaria (pedreiro) e hidráulica (encanador).

 

Promovido pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), o curso é realizado pela Embrasil Serviços, empresa responsável pela cogestão da Unidade Prisional, sendo ministrado e certificado pelo Instituto Natura Vida (INA).

 

Com duração aproximada de um mês e carga horária de 4h/dia, o curso tem o objetivo de desenvolver, nos participantes, competências relativas a princípios e leis da Construção Civil, com foco nas três áreas citadas. “Para isso, buscaremos instrumentos, procedimentos e métodos que permitam o planejamento, a avaliação e a execução de instalações e suas proteções, sempre de acordo com as normas técnicas, ambientais e de segurança”, explica Jean Bezerra Brito, gerente administrativo da UTPBG.

 

“Desta forma, buscamos desenvolver técnicas e estratégias de soluções necessárias para que os reeducandos possam retornar à sociedade e ao mundo do trabalho, com capacidade e qualificação para atender às exigências do mercado profissional”, reforça o gerente.

 

À frente dos projetos na Unidade, Suellem Carvalho Cândido conta que o curso é um dos mais procurados pelos detentos. “Sempre há busca por este curso e os reeducandos envolvidos são muito participativos e interessados em aprender uma nova profissão, que fará a diferença lá fora. Todos já concluíram as aulas teóricas e agora partem para a prática, que irá beneficiar a todos.”

 

A coordenadora lembra que os conhecimentos adquiridos pelos participantes serão utilizados em benefício dos próprios internos. “Além da construção do galpão, há previsão de reformas, construção de hortas e montagem de painéis elétricos, que contribuirão para a melhoria na estrutura da Unidade”, conta.

 

Participam do projeto reeducandos em regime semiaberto, que trabalham nas dependências da UTPBG. A cada 12 horas estudadas ou trabalhadas, há a remição de um dia na pena, conforme prevê a Lei de Execução Penal.