Convenção em Porto, Fake News, Empregos em alta e Lava jato

Posted On Sábado, 25 Mai 2019 09:35
Avalie este item
(0 votos)

Convenção do MDB de Porto Nacional

O MDB. Portuense realiza convenção hoje, no prédio da Câmara municipal a partir das 9:hrs.até as 14:hrs, para eleger o diretório municipal.

Com presença confirmada do ex. governador Marcelo Miranda, do deputado Valdemar Jr, lideranças estaduais e municipal. O presidente da comissão provisória Arlindo Almeida (foto), deve ser confirmado como presidente da legenda.

 

Guedes pode sair diz Bolsonaro

Presidente e ministro negam atrito e alertam Congresso e governadores de risco de caos econômico. Após o ministro da Economia, Paulo Guedes, dizer à revista Veja que poderia “ir embora” caso a reforma da Previdência não fosse aprovada, o presidente Bolsonaro fez, no Nordeste, defesa enfática da proposta de reforma enviada ao Congresso, que prevê economia de R$ 1 trilhão. Bolsonaro negou atrito: “Se for uma reforminha ou não tiver reforma, não precisa mais de ministro da Economia, porque o Brasil pode entrar em caos econômico”. No fim do dia, disse em rede social que ‘‘o casamento segue mais forte que nunca’’. Guedes soltou nota expressando confiança no Congresso.

 

Fake news já fazem parte do processo eleitoral

Presidente do Supremo Tribunal Federal lembrou que o fenômeno não é novidade, mas disse que as redes podem colocar a democracia em risco. Dias Toffoli falou sobre a influência das fake news na democracia. A declaração foi dada noite de hoje (24) no seminário Fake News: Desafios para o Judiciário, organizado pela Ordem dos Advogados do Brasil, que debateu o papel da Justiça frente às notícias falsas, na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo.

 

“Pesquisa realizada pelo Ideia Big Date e divulgada neste mês revelou que mais de dois terços das pessoas receberam fake news pelo Whatsapp durante a campanha eleitoral de 2018”, disse Toffoli ao classificar o fenômeno das fake news como abrangente e complexo. “Esse processo [de desinformação] pode colocar em risco os processos e os valores democráticos”.

 

 

Código de ética do PSDB isenta Aécio Neves

 

Com a imagem arranhada por escândalos de corrupção que atingiram dirigentes da sigla, o PSDB vai lançar na semana que vem um Código de Ética que prevê punição para filiados que se envolverem em ilegalidades. Desde sua fundação, é a primeira vez que o partido elabora um documento específico para essa finalidade que vai permitir, até mesmo, a expulsão de filiados.

 

As normas, entretanto, não atingem de imediato tucanos graúdos como o deputado federal Aécio Neves (MG), que é réu por corrupção passiva e obstrução da Justiça, acusado de receber ilicitamente R$ 2 milhões de Joesley Batista, da J&F. Ele nega.

 

Como as denúncias contra o Aécio ocorreram antes da elaboração do Código de Ética, ele só poderá ser punido pelo partido caso condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

O presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou que o regulamento não foi feito para punir A ou B. "Não estamos analisando casos, mas estabelecendo regras", disse. "Não há nada parecido no Brasil em termos de rigor e elaboração com o Código de Ética do PSDB", complementou Alckmin.

 

TRF bloqueia R$ 258 mi de senador líder do governo

Em investigação de esquema de corrupção na Petrobrás, o TRF-4 determinou bloqueio de R$ 3,6 bilhões de políticos de MDB, PSB e PP e de empresas. Entre os alvos está o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). O senador terá bens congelados no valor de até RS 258 milhões.

 

Mercado de trabalho gera 129 mil vagas em abril

Em resultado considerado surpreendente, o País registrou a criação de 129.601 empregos formais em abril. O governo e o mercado esperavam cerca de 80 mil vagas, após a perda de 42 mil postos de trabalho em março. No acumulado do 1° quadrimestre, o saldo é positivo em 313.835 vagas.

O Tocantins registrou saldo positivo de 508 novas vagas de emprego com carteira assinada em abril. No período, houve 4.203 contratações e 3.695 desligamentos. O setor que mais puxou os números para cima foi o de serviços com a criação de 300 novas vagas. Já o que teve a maior retração foi o da construção civil com queda de 2,61%, perdendo 303 postos de trabalho.

Última modificação em Sábado, 25 Mai 2019 10:04

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-500.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias