AGOSTO CHEGARÁ COM CLIMA PESADO PARA INVESTIGADOS, PREFEITURA DE PALMAS COM NOVO RITMO E ESTADO AGUARDA SINAL VERDE PARA INICIAR OBRAS NOS 139 MUNICÍPIOS

Posted On Segunda, 15 Julho 2019 06:51
Avalie este item
(0 votos)

São aguardadas para o mês de agosto as decisões dos processos que levaram às prisões de vereadores de Porto Nacional e Palmas, por suspeita de corrupção ativa e passiva e formação de quadrilha.

Operações da Polícia na Câmara dos municipios de Palmas e Porto Nacional 

 

O processo corre em segredo de justiça, mas o Ministério Público vem sendo implacável na atuação e nas investigações, com a colaboração da Polícia Civil do Tocantins.  Vale lembrar que as argumentações, indícios e material arrecadado na época das investigações foram suficientes para a decretação da prisão dos vereadores da Capital e de Porto.

 

A população das duas cidades aguarda, ansiosa, o pronunciamento do Ministério Público e da Justiça, para saber quem são os culpados e quem são os inocentes, para poder ter maior tranquilidade na formulação de suas escolhas para as eleições de 2020.

 

O Paralelo 13, para não cometer injustiças nem promover pré-julgamentos, prefere aguardar o veredicto da Justiça para, só então, expor os nomes dos investigados, embora a população já saiba de cor e salteado.

 

ONGS DE PAPEL

A operação ONGs de Papel é apenas mais uma a tirar o sono de alguns políticos e empresários tocantinenses.  Com várias linhas de investigação em andamento, com quebra de sigilos bancários de várias entidades de fachada, utilizadas para “execução” de emendas parlamentares de deputados estaduais tocantinenses, o nome dos beneficiados pode ser revelado a qualquer momento.

 

 

Um dos “laranjas”, já se sabe, é um pobre morador de rua, sem teto, que mostra a que nível de devassidão moral e ética chegaram os praticantes dos atos não republicanos investigados que, ao usar o nome de Lúcio Almeida Silva, pisoteiam a cara da sociedade, mostrando que além de tudo, ainda são capazes de usar o nome de uma pessoa em situação vulnerável, sem condições de se defender, sem instrução e, jogado à margem da sociedade pelos políticos, figurava como grande movimentador de fortunas, sem sequer ter pão, água e teto para sobreviver.

 

É de suma importância que os nomes dessas pústulas seja revelado e que sejam punidos exemplarmente, de uma forma que jamais tenham coragem de sequer pensar em voltar à vida pública.

 

A boa notícia é que já está em mãos do Ministro Sérgio Moro a denúncia envolvendo mais de 16 prefeitos tocantinenses, relativas ao transporte escolar e a uma cooperativa de transporte.  Como envolve verba federal, serão a Polícia Federal e o Ministério Público Federal os responsáveis pela condução das investigações.

 

 

É bom salientar que neste ano, apenas entre janeiro e junho, foram liberados exatamente 19 milhões de reais em emendas parlamentares que já estão no sistema “siga-me”, o mesmo usado pelo FBI para rastrear o dinheiro da sua origem ao seu destino final.

 

Enfim, agosto promete ser um mês sangrento para os políticos corruptos, o início da verdadeira faxina nos quadros políticos de todo o Brasil.

 

POLITICA

PREFEITA CINTHIA RIBEIRO RENOVADA

 

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro acaba de implantar um novo ritmo em sua administração, após um período de reorganização das finanças, planejamento e licitação de obras. Com o foco voltado para a realização de obras essenciais de infraestrutura e recuperação de estradas vicinais, incluindo os distritos da Capital e os acessos às cachoeiras de Taquaruçu.

 

 

Paralelamente, Cinthia vem fazendo substituições pontuais em sua equipe de auxiliares, como é o caso de Carlos Braga (foto), advogado e político ficha-limpa, tendo exercido várias funções públicas – prefeito, deputado estadual, vereador, presidente da Câmara Municipal de Palmas por dois mandatos consecutivos, secretário de governo da Capital e do Estado e dirigente partidário, entre outras – que é pioneiro de Palmas e com ótimo trânsito junto aos dirigentes classistas e respeitado e reconhecido por todos os seguimentos partidários.

 

Carlos Braga é, hoje, o “homem forte” na área da articulação política da prefeita Cinthia Ribeiro, incumbido de construir uma grande plataforma para a candidatura da prefeita à reeleição. Some-se às qualidades de Braga, o fato de ele ser do círculo íntimo e da mais inteira confiança do senador Eduardo Gomes há mais de 25 anos.

 

Cinthia vem se reunindo com parlamentares, congressistas e lideranças partidárias, cuidando da construção de sua base política para disputar a reeleição em 2020. Uma de suas parceiras nesse trabalho é a deputada federal Dorinha Seabra, presidente estadual do Democratas.

 

São dadas como certos, também, o desembarque de mais dois deputados federais com grande influência política em Palmas, que irão somar com Cinthia Ribeiro na formação de um governo de coalizão para o fortalecimento de sua candidatura.

 

TURBULÊNCIA A VISTA

Como nada que é bom dura muito, em agosto a zona de conforto da prefeita Cinthia Ribeiro pode virar turbulência, quando seus adversários políticos começarão a se revelar, principalmente na Câmara Municipal, onde “máscaras” cairão e ela vai saber que realmente está contra ou a seu favor para as eleições de 2020.

 

A única situação que não preocupa a prefeita da Capital é uma legenda “para chamar de sua”, pois há opções como o PTB de Ronaldo Dimas, o DEM, de Dorinha Seabra e sem descartar um pacto com o MDB, que pode ser selado antes de abril de 2020, prazo para que escolha seu caminho.

Prefeito Ronaldo Dimas e Deputada Professora Dorinha 

 

Até lá, a prioridade é fortalecer sua base política, evitar escândalos em sua administração e partir para o bom embate.

 

PEDIDOS DE CASSAÇÃO DE MAURO CARLESSE

 

Por outro lado, o mês de agosto pode ser de apreensão para o governo do Estado.  Especialistas da área jurídica acredita que os julgamentos dos pedidos de cassação do governador Mauro Carlesse, feitos pelo Ministério Público Federal, embasados em documentos apreendidos em buscas e apreensões feitas pela Polícia Federal, sejam colocados em pauta na segunda quinzena.

 

A postura do governo do Estado é tranquila em relação aos processos, com opiniões e consultas feitas a vários advogados por parte de O Paralelo 13, que consideram improvável uma cassação do diploma do governador. Segundo esses causídicos, a ação é relativa ao governo transitório, que findou em 31 de dezembro de 2018. Já outros, acham que as provas são robustas e podem deixar tanto Carlesse quanto seu vice, Wanderlei Barbosa, inelegíveis.

 

Mas, como em todo processo judicial, a briga pode ser grande e demorada, com capítulos extensos nas instâncias superiores do Poder Judiciário Eleitoral, com recursos a perder de vista.

 

LEGISLATIVO FECHA SEMESTRE COM LOUVOR

O Poder Legislativo tocantinense, presidido pelo deputado portuense Antonio Andrade, fechou o semestre com louvor, aprovando matérias de interesse da população em consonância com o Executivo, aliando bom senso e sabedoria na função de legislar. Foram várias, também, as matérias de autoria de parlamentares aprovadas visando apenas o interesse coletivo.

 

 

Com essa postura, a Assembleia Legislativa conseguiu desempenhar um papel independente e importante para a manutenção da governabilidade do Estado em meio à crise econômica, política e institucional que vem beirando o governo federal e, como consequência, o Brasil.

 

A convivência harmônica com o Executivo é um trabalho muito bem costurado pelo deputado Toinho Andrade, que tem mantido o diálogo sempre aberto aos demais poderes e às entidades representativas, equilibrando a coexistência de interesses do parlamento, do povo e do governo.

 

Esse posicionamento da Assembleia Legislativa está sendo o “fiel da balança” para que o Tocantins possa voltar, já em agosto, a ser o Estado pujante, desenvolvimentista e com uma economia forte, impulsionada pelos novos postos de trabalho e pelo aumento da arrecadação de tributos.

 

Já está configurado que o governador Mauro Carlesse prepara o mês de agosto para ser o marco inicial do seu governo em relação às grandes obras, uma vez que a decisão do STF de tirar o Estado do cadastro dos inadimplentes destravou os empréstimos conseguidos junto à Caixa Econômica Federal e ao Banco do Brasil, que vão se juntar às emendas da bancada federal e convênios com o governo Jair Bolsonaro, no impulso inicial para a retomada do crescimento.

 

Vale ressaltar que os empréstimos foram levantados ainda no governo de Marcelo Miranda, mas só foram aprovados pela Assembleia Legislativa após a garantida que os recursos seriam utilizados nos 139 municípios do Tocantins. Essa “condicionante” foi uma conquista do Legislativo que, à época, era presidido justamente pelo atual governador, mauro Carlesse.

 

Logo, é torcer para que o clima de novos – e bons – tempos perdure no Tocantins e que nada venha a atrapalhar o futuro de grandes e importantes obras que se avizinha.

 

Que Deus nos ajude!!!

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-501.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias