Deputado Valdemar Júnior direciona R$ 200 mil para o Centro de Ensino Médio Professor Florêncio Aires Destaque

Postado em Quarta, 06 Dezembro 2017 07:46
Avalie este item
(0 votos)

Natural do município de Porto Nacional, o deputado estadual Valdemar Júnior (PMDB), direcionará uma emenda parlamentar para a reforma do Centro de Ensino Médio Professor Florêncio Aires. A unidade fundada há mais de cem anos é uma das escolas mais antigas do Tocantins e teve parte interditada pelo Corpo de Bombeiros, após a queda do teto, em fevereiro de 2014.

 

Da Assessoria

 

 

Atualmente, a escola passa por dificuldades, uma vez que parte da sua estrutura física está comprometida. Diante deste fato, o deputado direcionará R$ 200 mil reais em emenda parlamentar para reforma e ampliação da escola. A reforma da instituição objetiva ofertar aos alunos e servidores maior conforto e melhores condições de ensino e aprendizagem, com laboratórios e demais espaços em plenas condições de uso.

 

Conforme o deputado, que também foi aluno da escola, seus pais foram servidores da unidade por vários anos. “Meu pai trabalhou na escola até aposentar-se. Atuou em várias funções como gestor da escola e professor”, contou Valdemar Júnior que destacou o carinho que sente pela escola, que faz parte da sua história de vida.

 

O Cem Florêncio Aires, oferta o ensino fundamental, ensino médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), nos períodos matutino, vespertino e noturno. A escola atende cerca de 1000 alunos, e contribui anualmente com o acesso de várias pessoas à educação e aprendizagem.

 

O prédio da escola foi construído em 1943 e inicialmente era chamado de Colégio Estadual de Porto Nacional. Em homenagem ao  professor Florêncio Aires da Silva, um dos maiores intelectuais de Porto Nacional, que foi diretor do colégio  por vários anos, o colégio recebeu um novo nome.

 

Em 1993 o Colégio Florêncio Aires passou a denominar-se CEM Professor Florêncio Aires, período no qual passou por reformas e foi instalado laboratório de informática.

Em 2013 o colégio recebeu os servidores e alunos da extinta Escola Estadual Professor Raimundo Gabriel de Oliveira. A junção das unidades deu-se pelo motivo do Colégio Florêncio Aires dispor de mais espaço físico para melhor acomodar a comunidade escolar e oferecer um ensino de qualidade. 

 Ao longo de sua história o colégio foi administrado por vários diretores, o pai do deputado Valdemar Júnior, administrou a escola pela primeira vez em 1973. O professor Valdemar Rodrigues Lima, ficou a frente da gestão até 1978. Em 1989 retornou a direção e atuou até 1994.