Forças de Segurança desmontam laboratório de refinamento de cocaína em Porto Nacional

Posted On Sexta, 01 Março 2019 13:44
Avalie este item
(0 votos)

Forças de Segurança desmontam laboratório de refinamento de cocaína em Porto Nacional

 

Por Wherbert Araújo

 

Policiais civis da Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos – DENARC, policiais militares da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas – ROTAM, e membros do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado – GAECO do Ministério Público Estadual, desmontaram na manhã desta sexta-feira, 01, em Porto Nacional, na região Central do estado, um laboratório de produção de substância análoga à cocaína. No local, foram encontrados equipamentos industriais, aditivos e insumos químicos para a produção da droga, uma máquina de prensagem, além de uma grande quantidade do entorpecente.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito Hugo Oliveira da Cruz, 23, possuía passagem pela polícia por tráfico, é suspeito de envolvimentos em homicídios, furto de motocicletas e assaltos na Capital. Além disso, ele atuava como laboratorista na produção de cocaína e estaria ligado a uma facção criminosa de reconhecimento nacional.

 

Após evadir-se do local e entrar em confronto com os policiais, o suspeito foi alvejado, sendo encaminhado ao Hospital Regional de Porto Nacional, mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer poucos minutos depois.

 

Sobre a atuação policial

 

A Polícia Militar destaca que a atuação neste tipo de ocorrência é de se preservar vidas e aplicar a lei. Infelizmente, nos casos em que há resistência ativa por parte dos cidadãos infratores, seguindo os limites preconizados nacional e internacionalmente sobre utilização da força e arma de fogo, não restou outra alternativa senão preservar a integridade física da equipe. Informa também que já foram adotadas as providências preliminares, conforme orienta a legislação específica e os fatos serão apurados em Inquérito Policial Militar, em fase de instauração. A PM destaca ainda que nos casos de morte por intervenção de agente do Estado, os militares são submetidos a acompanhamento psicológicos, em virtude de exposição a traumas, a fim de resguardar a saúde física e mental dos profissionais.

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-500.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias