A HORA DA VERDADE PARA CINTHIA RIBEIRO: SAIR DO PSDB E CRIAR SEU PRÓPRIO GRUPO POLÍTICO OU FICAR E SOFRER RISCOS DESNECESSÁRIOS

Postado em Segunda, 06 Maio 2019 08:23
Avalie este item
(0 votos)

As críticas que o governador Mauro Carlesse teceu a respeito da forma de administrar da prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro acabaram virando a oportunidade certa para que a Chefe do Executivo da Capital possa observar, analisar e definir quem está com ela e quem está contra ela, na Câmara Municipal de Palmas em sua busca pela reeleição em 2020 e, a partir desse “mapeamento de lealdade”, definir quem merece e quem não merece estar em sua base durante o seu governo e compor com ela durante a campanha

 

Por Edson Rodrigues

 

E, vindo de quem vieram, as críticas, democráticas e em tom respeitoso, servem também para iniciar uma depuração entre os deputados federais e estaduais, pois colocam frente a frente o governador do Estado que não poderá se reeleger e a prefeita da Capital que poderá ter mais quatro anos à frente do mais importante Paço Municipal do Tocantins.

 

As palavras do governador seriam suficientes para acender um alerta vermelho nas pretensões da prefeita da Capital, mas foram rapidamente rebaixadas a um alerta amarelo por seu teor quase de “dica” sobre como agir em relação aos que se dizem “companheiros”

 

PALAVRAS DURAS

O governador afirmou que a administração de Cinthia não é clara no que informa a população e que grande parte da culpa pelos problemas enfrentados pelo HGP provém de pacientes que deveriam receber atendimento dos municípios, incluindo, claro, o mais populoso deles, que é a Capital

Vista da Capital Palmas

 

O governador disse, também, sentir pouca vontade da administração da Capital em procurar o governo do Estado para resolver, juntos, problemas maiores.

 

As palavras foram colocadas com o estilo Carlesse, elegante e de atitude, porém, foram entendidas pela mídia estadual como uma forma de distanciamento institucional entre os dois.

 

AJUDA INUSITADA

Cinthia Ribeiro, após digerir as palavras que ouviu usou de suas características inatas para transformar as críticas em ponto de partida para a busca de companheiros e lideranças para a corrida eleitoral de 2020.

 

Segundo fontes fidedignas, Cinthia precisaria de, pelo menos, 14 vereadores, com os quais dividiria os louros de uma administração que promete ser focada e voluntariosa, enquanto reservaria para os que escolhessem o lado oposto, os adversários, os rigores da Lei.

O depoimento do governador já permite a Cinthia vislumbrar quem se faz de cordeiro, mas, na verdade, é cobra, pronta para dar o bote.

 

Não há outro caminho para Cinthia que não seja o de formar um governo de coalizão, trazendo para junto de si parte dos deputados federais e estaduais, para que permitam uma governabilidade estável, que propiciem à prefeita ficar longe dos atos de corrupção e dos atos não republicanos, para que chegue às vésperas do pleito em que concorrerá à reeleição, com um índice de rejeição mínimo.

 

A melhor forma para que Cinthia consiga essa proeza é seguir à risca o “manual da boa política” e coordenar de forma eficaz, o trabalho de seus auxiliares, sem deixar que isso crie ciúmes, pois, como o próprio nome já diz, podem auxiliá-la a pavimentar um caminho tranquilo rumo à reeleição.

 

No mais tardar, até julho Cinthia terá que fazer um ajuste na sua equipe de auxiliares, do primeiro ao quinto escalões, contemplando os partidos dos quais virão as lideranças e os segmentos que farão parte da sua base política e a ajudarão na caminhada à reeleição, efetivando o governo de coalizão.

 

Tendo êxito nessa empreitada, Cinthia figurará entre os candidatos com maiores chances de vitória na eleição de 2020.

 

Cada um no seu lugar e todos por um só objetivo, tendo quem entende do assunto coordenando as ações.

 

 

COMUNICAÇÃO

Para se ter uma ideia da importância da comunicação, do relacionamento com a imprensa, nos Estados Unidos a comunicação é o único ministério cujo gabinete fica dentro da Casa Branca.  É dali que saem estratégias de ação, de exposição e de relacionamento com os eleitores.  Por isso, é um cargo de extrema confiança pessoal e o responsável por coordenar a publicidade institucional do governo não pode ser fruto de uma indicação política.  Pelo contrário, deve ser entregue a uma pessoa eminentemente técnica, experiente e antenada com as movimentações políticas e populares.

Sem uma agência de publicidade com know how (conhecimento sobre o que faz) e com ótimo relacionamento com os veículos de comunicação do Estado, todo um bom trabalho pode ser ofuscado pela ausência de conhecimento por parte da população.

 

Acreditamos que, por essa importância, quem comandará a comunicação da prefeitura de Palmas deve ser escolhido pessoalmente por Cinthia Ribeiro, após análise das propostas e do histórico de atuações – e vitórias – em eleições passadas.

 

PÉ NO ACELERADOR

Após todo o exposto acima, temos ainda o agravante da confirmação do ex-senador Ataídes Oliveira no comando do PSDB do Tocantins, depois da convenção desta sábado (4), realizada na Capital.

Além de se declarar “dono” do PSDB, Ataídes já adiantou sua candidatura à prefeitura de Palmas.

 

Por isso, Cinthia Ribeiro tem de pisar no acelerador e protocolar, o mais rápido possível, no Cartório Eleitoral, seu pedido de desfiliação ao PSDB, para evitar desgastes desnecessários que, certamente serão levantados por Ataídes e, principalmente, ganhar mais tempo para decidir para qual partido levará o principal cargo da maior cidade do Tocantins, dona do maior colégio eleitoral.

 

Caso Cinthia decida teimar em ficar no PSD fiada apenas na palavra do prefeito de São Paulo, João Dória, ela corre o risco de ter que ver descrê goela abaixo uma intervenção na convenção municipal, além de sua imagem sofrer um sangramento público que pode significar o fim da linha para suas pretensões políticas futuras.

 

Agora, é esperar para ver!

 

Última modificação em Segunda, 06 Maio 2019 08:32