CRÍTICAS DE CARLESSE A ADMINISTRAÇÃO DA CAPITAL TIRAM CINTHIA DA ÁREA DE CONFORTO

Postado em Sábado, 04 Maio 2019 11:51
Avalie este item
(0 votos)

 

As críticas proferidas pelo governador Mauro Carlesse em relação à administração de Cinthia Ribeiro, em Palmas, não são novidade para ninguém.  Mas a maneira como foram trazidas a público é que significa um “divisor de águas”, um posicionamento concreto das peças, cada uma de um lado do tabuleiro político, em relação à reeleição da prefeita de Palmas.

 

Por Edson Rodrigues

 

 

Outra certeza após as críticas do governador quanto à sua administração, é que Cinthia Ribeiro sai, definitivamente, da zona de conforto em que sua administração havia “estacionado”. Agora, ela passa a ser “vidraça”.

 

Não há mais céu de brigadeiro para a prefeita da Capital, mas isso, também, não significa que tudo esteja perdido para Cinthia Ribeiro e seus aliados. Significa, apenas que será cada um de um lado, em busca do mesmo objetivo e ambos, governador e prefeita da Capital, poderão colher flores ou espinhos, de acordo com o rendimento de suas administrações.

 

CONVENÇÃO

Agora começa um ciclo de pegadinhas e sedução, uma vez que Cinthia está, atualmente, apadrinhada pelo senador Eduardo Gomes, do MDB, vice-líder do governo Jair Bolsonaro e segundo secretário da Mesa-Diretora do Senado, e caminha a passos largos para se filiar ao PTB de Ronaldo Dima, prefeito de Araguaína e aliado de Gomes no Norte do Estado.

 

A convocação da convenção do PSDB, atual partido de Cinthia Ribeiro, para este sábado tem a única intenção de confirmar o ex-senador Ataídes Oliveira como presidente da legenda no Estado.

 

Ataídes e Cinthia não se falam e a confirmação do ex-senador na presidência do PSDB significa que a “porta da frente é serventia da casa” para a prefeita da Capital.  Por outro ponto de vista, significa, também, que Cinthia está “livre para voar” rumo aos braços de um partido que queira ter em seus quadros a atual prefeita da Capital do Tocantins.

 

FUSÃO DESENHADA

Segundo o renomado colunista político Claudio Humberto publicou em seu site, está muito próxima uma fusão entre o PSDB, o DEM e o PSD, que será agilizada após a convenção nacional do PSDB, em junho.

 

Caso essa fusão se concretize, algumas pessoas podem alavancar suas posições, mas, também deixará um rastro devastador para algumas carreiras políticas e projetos futuros de diversos líderes tocantinenses.

 

O senador Irajá Abreu pode crescer seu cacife no cenário político por ser senador e pose vir a ser presidente estadual da legenda que resultará da fusão.  Resta saber como ficarão as posições do governador Mauro Carlesse, do seu vice, Wanderlei Barbosa, do presidente da Assembleia Legislativa, Toinho Andrade e de seus respectivos seguidores, pois a fusão os deixará lado a lado com diversos adversários políticos espalhados desde a Capital até o interior do Estado, que são filiados a uma das três siglas.

 

Mas, como disse Claudio Humberto, até junho, “muita água vai correm embaixo da ponte”.

Haja coração!

Até as cenas dos próximos capítulos!